Até que ponto vidas negras importam?

Um intenso movimento de mobilização de pessoas brancas antirracistas vem crescendo no Brasil, mas até que ponto vidas negras importam?

Até que ponto vidas negras importam?

É triste saber que o movimento precisou partir dos Estados Unidos para que brancos brasileiros começassem se mobilizar, como se a policiais brasileiros não tivessem tirado a vida de diversos negros inocentes.

Posicionamento oportunista

Nunca é tarde para se posicionar, entretanto, esse momento parece que diversos posicionamentos são estratégicos, como por exemplo, é muito mais cômodo criticar a realidade de outro país.

Recentemente, diversas pessoas mostraram comoção e apoio fazendo uso de hashtags em inglês, entretanto, muitos não fazem ideia sobre o que estão falando quando o assunto é violência policial.

Imagem de @felipegrafias no Instagram – São Paulo 07/06/2020

Lutar contra a violência policial é apontar e não calar quando acontecem as operações nas favelas do estado do Rio de Janeiro, ou também entender os absurdos que acontecem nas periferias de São Paulo e como são violentas as ações nas várias Cracolândias espalhadas por todo território nacional.

Imagem de @felipegrafias no Instagram – São Paulo 07/06/2020

É só pela mídia ou realmente importamos?

Vidas negras importam apenas quando há comoção da mídia norte americana ou vidas negras também importam quando policias entram em operações antes de eventos como o Carnaval e arrancam a vida de pessoas em situação de rua para que você não reclame de tantos roubos durante a sua folia.

Espero que esse grito de indignação de brancos antirracistas dure antes de acabar a narração da mídia norte americana, porque os negros brasileiros continuam morrendo dia após dia.

Até a próxima!

Continue lendo nossos textos e não se esqueça de que vidas negras sempre irão importar, e que com muita luta, alcançaremos muito mais igualdade do que já conquistamos ao longo desses anos!

Créditos:

Esse texto foi inspirado no posicionamento da criadora de conteúdo digital Nátaly Neri do Afros e Afins.

Lucas Procópio:
Posts relacionados
Deixe seu comentário!

This website uses cookies.