Como saber se a pessoa vai ficar careca?

0 215

A preocupação com a calvície é um problema muito comum entre os homens, principalmente hoje, que são mais vaidosos e cautelosos com a aparência.

Especialmente aqueles que já tiveram um caso, muitas vezes se perguntam se eles também têm uma tendência a ficar careca. Daí a pergunta: “Como saber se vou ficar careca?”.

Uma pessoa pode ficar careca por vários motivos, mas na grande maioria dos casos, a origem é genética ou hormonal. No entanto, a perda de cabelo pode ser agravada por hábitos, estilo de vida, certos tipos de medicamentos, doenças inflamatórias e autoimunes, estresse e muito mais.

É possível acompanhar o processo de calvície, pois não acontece da noite para o dia. Esse processo leva anos.

5 sinais do processo de calvície

A preocupação com a calvície é um problema muito comum entre os homens, principalmente hoje, que são mais vaidosos e cautelosos com a aparência.

Especialmente aqueles que já tiveram um caso, muitas vezes se perguntam se eles também têm uma tendência a ficar careca. Daí a pergunta: “Como saber se vou ficar careca?”.

Uma pessoa pode ficar careca por vários motivos, mas na grande maioria dos casos, a origem é genética ou hormonal. No entanto, a perda de cabelo pode ser agravada por hábitos, estilo de vida, certos tipos de medicamentos, doenças inflamatórias e autoimunes, estresse e muito mais.

É possível acompanhar o processo de calvície, pois não acontece da noite para o dia. Esse processo leva anos.

Mudança na espessura dos fios

Se você tem cabelos finos, isso pode significar o que os especialistas chamam de miniaturização do folículo piloso.

A cada nova fase de crescimento, os fios ficam cada vez mais finos. Este processo está associado à conversão enzimática do hormônio testosterona em diidrotestosterona (DHT). Ao se ligar aos receptores presentes nos folículos capilares, o DHT faz com que o número de células que compõem o cabelo diminua e o cabelo fique mais fino.

O gráfico é progressivo e, se nenhuma ação for tomada, ele se tornará irreversível.

Posts relacionados
1 De 70

Genética

Sua família tem histórico de calvície? Esta é uma das principais considerações para entender suas chances de calvície.

A alopecia androgenética é um tipo de calvície que está diretamente relacionada à suscetibilidade genética e sensibilidade aos hormônios masculinos e é responsável por mais de 90% dos casos.

Na maioria das vezes, os primeiros sinais de alopecia androgenética aparecem no final da adolescência e início da idade adulta, por volta dos 20-25 anos, como queda de cabelo.

Aumento das entradas

A famosa entrada na frente ou na lateral da testa é outro sinal clássico de calvície.

Para os homens, especialmente, este é frequentemente o ponto de partida para a queda de cabelo, que ocorre desde tenra idade. Com o tempo, essas entradas aumentam até encontrar outra careca comum, o topo da cabeça.

Nesse estágio mais avançado da calvície, o cabelo permanece apenas nas laterais da cabeça, áreas onde o cabelo não é afetado pela testosterona.

Queda excessiva

Até uma certa quantidade, é normal que nosso cabelo caia um pouco todos os dias. Isso se deve ao nosso ciclo capilar constante, com fios nascendo e caindo todos os dias. Acredita-se que eles percam uma média de 60 a 100 fios por dia.

No entanto, se você começar a notar quedas excessivas, com muitos fios presos nos ralos do banheiro, fronhas, pentes e escovas, isso pode não ser mais considerado uma queda normal, indicando que você precisa procurar atendimento. Avalie o caso.

Menos volume

Você já reparou que seu cabelo não é tão crespo como costumava ser? Este também é um dos sinais de perda de cabelo. Além disso, com o tempo, as pessoas começaram a notar um maior espaçamento entre os fios.

É comum as mulheres notarem, por exemplo, que ao tentar prender o cabelo em um rabo de cavalo, o elástico agora precisa ser mais enrolado, ou que a linha média do cabelo agora está mais larga e penteada quando é repartido.

Deixe um comentário