Significado de negro: utilizar negro ou preto?

Ei, gente, wazzzuuuuup? Sejam bem vindos ao cabelo afro, hoje falaremos sobre o significado de negro especialmente no brasil, usar negro ou preto afinal?

O debate recente sobre o significado de negro

Depois das excelentes falas do integrante do Big Brother Brasil Babu Santanta e da viralização mais uma vez do famoso vídeo em que um cidadão Ganês, que mora há décadas no Brasil, chamado Nabby Clifford explica o por quê das pessoas afrodescendentes serem chamadas de pretas e não de negras, esse assunto voltou a tona.

Significado de negro
Babu Santana, ator

Afinal, utilizar negro em vez de preto é realmente ofensivo? Existem contextos a serem considerados ou essa é uma opinião que deve reverberar de maneira global para todos os povos afro? Nesse artigo falaremos um pouco sobre as diferentes visões das denominações sociais da nossa raça.

A origem da palavra negro

O termo negro, etimologicamente, vem da palavra latina niger/nigrum, que significa algo que recebe pouca luz e portanto é escuro. Além disso, outros significados eram atribuídos ao termo niger, como tenebroso, mórbido, fúnebre, termos negativos em sua raíz.

Significado de negro
Frame do filme “O nascimento de uma nação”, considerado um dos incentivadores do surgimento da Klu Klux Klan.

Sendo assim, a palavra negro em sua origem tem uma conotação negativa, utilizada para designar algo que está antagônico à luz, elemento representativo do bem, representando então tudo que há de mal e sombrio em determinados contextos.

O Preto e a questão africana

É um fato que a população negra dos Estados Unidos (e mais a frente irei explicar o porque de eu ainda seguir usando a palavra negro, mesmo com toda a explicação do tópico anterior) está muito mais ligada às suas origens africanas do que a população negra brasileira. Isso se deve a muitos fatores e um deles é como eles trataram a miscigenação dos negros nos dois países: enquanto os Estados Unidos classificam a raça dos seus cidadãos com base no seu fenótipo (traços visíveis) e em sua árvore genealógica, o Brasil utiliza apenas o tom de pele como base, e então, com a nossa mistura muito mais evidente, outras denominações de raça acabam surgindo.

Significado de negro

Na África em grande parte do seu extenso território, a classificação racial não faz sentido, afinal, sua população sempre foi em grande parte da sua história composta quase que completamente por negros, bastando dividir entre eles apenas suas etnias, de acordo com o lugar de onde vieram. A utilização de um termo para definir raça é então estranho ao povo africano que, conhecendo as diferenças semânticas entre dark e black, por exemplo, escolhe o caminho do preto para se necessário designar, utilizar.

O significado de negro no Brasil

E então chegamos ao debate mais recente sobre a utilização da palavra negro ou preto aqui no nosso país. É necessário para que o debate aconteça, entender o lado que é a favor da utilização do termo preto, já explicado em parágrafos anteriores, e também o lado favorável à utilização do termo negro no Brasil e porque ele é, apesar de seus significados na raíz, uma alternativa defendida por muita gente para a denominação da sua cor.

Negro, para designar a cor de um ser humano, é um termo considerado ofensivo dado o seu significado, isso no Brasil ou em qualquer lugar do mundo, no entanto temos um contexto singular: a miscigenação e os resquícios do pós escravidão.

Significado de negro

Após a “libertação” dos escravos, seria natural que tivéssemos uma sociedade com o passar dos anos cada vez mais miscigenada entre povos africanos, indígenas de várias etnias e o branco europeu. Com essa miscigenação, várias “novas raças” surgiram e suas denominações encheram o Brasil da diversidade de misturas tão características do nosso povo, entre elas podemos citar: o mameluco, caboclo, cabra, cafuso, pardo, entre outras. O IBGE julgou como importante toda essa classificação de identidade mas existe um valor histórico que é a peça chave para questionar essa ação: o “eufemismo” na denominação do negro que esses termos geraram.

Parabéns, você não é tão negro!

Apesar de toda a representatividade em denominação que essas classificações por miscigenação geraram, é evidente que alguns fenótipos se sobressaem sobre outros e o fenótipo negro é um dos mais predominantes. Mas o que eu faria com o fenótipo negro se essa raça ainda é tão discriminada, tida como sem alma e inferior nesse país? É simples, vou me atribuir uma outra denominação, e então, não serei tão inferior assim!

É uma lógica simples que explica o eufemismo por trás do surgimento de tantas nomenclaturas para definir as pessoas no Brasil e, de fato, algumas pessoas apesar de serem miscigenados com africanos, possuem o fenótipo mais ligado ao outro gene que herdou, mas o que isso significou para quem tem cabelo duro, nariz largo, lábios grandes e tudo mais se não mais uma confirmação de que sempre serão vistos como inferiores, até mesmo por seus semelhantes que possuem apenas uma pele mais clara, ou um dos traços menos identitário?

Significado de negro: resistência

Diante disso, a palavra negro passou a ser um símbolo de resistência à negatividade que foi imposta ao seu significado e às pessoas que a portam. É comum aos grupos de resistência utilizarem de símbolos usados por quem os oprime para enfraquecer os seus significados, os punks antimilitares e suas calças e jaquetas camufladas são um exemplo mais recente disso, a retomada da bandeira brasileira por partidos de oposição à extrema direita no país, como feito pelo Partido Comunista do Brasil é outro exemplo da tomada de símbolos de um grupo opressor para que se enfraqueça.

Significado de negro

O negro é utilizado para as pessoas que querem enfraquecer o uso negativo dessa palavra e a ressignificar para definir orgulho de sua cor, de sua cultura, dos seus antepassados, de tudo que te constrói ou te construiu.

Mas afinal, utilizo preto ou negro?

Isso você irá decidir, com base em suas pesquisas e em alguns pontos apresentados aqui nesse artigo. O importante é que vocês saibam que existe um debate e existem dois lados importantes nessa discussão, os dois levantados por movimentos negros. Sempre de forma amistosa, afinal somos irmãos, não importa a denominação que queremos utilizar para nós mesmos, afinal, se alguém pode escolher como quer ser chamado somos nós e mais ninguém.

Confira outros textos sobre cultura afro aqui no Cabelo Afro, falamos de cabelo, tratamentos capilares, black music, cultura black e até sobre religião afro, vem conhecer mais: Black music: samba

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.